terça-feira, 6 de julho de 2010

Terceirizando a responsabilidade.

Esse é um post daqueles em que eu terceirizo a culpa pelos meus erros, afinal, são muitos defeitos, se eu assumir a responsabilidade por todos deles, o fardo (defeitos+ responsabilidade/culpa) ficará muito pesado.
Bem, vamos lá...

Desde a infância sou uma pessoa extremamente desorganizada.  Eu adorava festa junina, mas fiquei de fora das quadrilhas desde a primeira série porque estava de castigo devido ao guarda roupa desorganizado. Minha mãe chegou até mesmo a deixar a gente (sim, a gente, pois minha irmã é minha comparsa desde a infância- ou eu sou a comparsa dela?) sem guarda roupa por uma semana, mas ao invés de dobrarmos nossa roupa ligamos pra uma tia e pedimos malas emprestadas. Guarda roupa, escrivaninha, estante, quarto, porta-jóia... eu nunca soube organizar as coisas.

Um amigo meu costumava dizer que meu quarto parecia um armário, daqueles cheios de coisas entulhadas. Meu apartamento era o caos, ainda que minha ajudante-super-legal tentasse levar a salvação até lá pelo menos uma vez por semana. Até a minha geladeira era um caos, mais parecia a geladeira de um apartamento de um estudante de biologia que cultivava culturas de bactérias (ou o que quer que seja) a partir de restos de comida. Todos os anos eu prometo a mim mesma que serei mais organizada, todo ano eu quebro essa promessa...

A questão é que sempre usaram os argumentos errados para mudar essa minha característica pessoal. Enquanto meu pai falava que ia tirar fotos e filmar minhas bagunças para mostrar pra terceiros, minha tia dizia que ia mostrar ao meu futuro namorado o quanto eu era desorganizada.  Esse mesmo pai me ensinou a não ligar pro que os outros pensavam, e pô tia! Opinião de homem? Fala sério...

Ninguém me avisou que se eu continuasse desorganizada para sempre perderia coisas importantes, ficaram argumentando com base no que as pessoas pensavam, e não no tempo que eu perderia procurando coisas desaparecidas.
Então, ao longo da vida, perdi livros, roupas, brincos e agora não acho o cabo da minha máquina fotográfica. Claro que a culpa não é minha, mas sim dos argumentos equivocados que jogaram pra cima de mim!

E pra completar, além de terceirizar a culpa disso, ainda sou super-gabriela com essa questão... “Eu nasci assim, eu cresci assim/Eu sou mesmo assim / Vou ser sempre assim/ Gabriela, sempre gabriela”.  Eu sei que o posto de Gabriela do blog já está ocupado, mas por uma pessoa menos estagnada do que eu ;).

9 comentários:

  1. Na minha opinião, está perfeitamente justificado!!! ehehehe

    Não tem nada de errado nisso, só desorganizado. Que mal tem? kkkk

    Beijos
    :)

    ResponderExcluir
  2. Ah, sim : o poder da boa argumentação pode salvar vidas, não resta qualquer dúvida!

    Rs

    Sou o teu oposto, a organização em forma de gente, e consigo ser assim sem ser (muito) chata. Obaaa!

    =**

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  3. Se não arrumar o quarto vai ter que usar batom até pra dormir!
    O quarto estaria arrumado em dois tempos

    ResponderExcluir
  4. Se não arrumar o quarto vai ter que usar batom até pra dormir!
    O quarto estaria arrumado em dois tempos

    ResponderExcluir
  5. Esta ilha não tem fortuna
    Trocou-a por um curioso mistério
    Este irreal e intenso verde
    Que inunda o olhar mais sério

    Nesta ilha há um beijo na tua procura
    Nesta ilha as pedras não têm idade
    Nesta ilha as juras são lançadas à maresia
    Nesta ilha o sonho é janela da verdade

    Doce beijo

    ResponderExcluir
  6. Vixi vc nao pode ver nunca o meu quarto hahaha isso sim é desorganização rsrs
    Do meu minha mae ja tirou uma foto desses kkk
    Bjo linda

    ResponderExcluir
  7. lendo esse post veio um filme retrô na minha cabeça

    oh saudade dela! =)

    ResponderExcluir
  8. meu posto de gabriela está muito mal ocupado

    para ser digno daqui, deveria haver mais três de mim, mas assim você não suportariam haiehaieiaeu

    ResponderExcluir