sábado, 15 de outubro de 2011

Facebook x Orkut


Tá bom, o facebook ganhou a batalha e o Orkut ficou pra trás na vida virtual de muita gente, inclusive na minha.

De qualquer forma, o fato de todos os seus amigos, conhecidos e cia estarem no facebook não é menos irritante do que o mesmo acontecimento no Orkut.

Se no Orkut eu ficava abismada ao ver que pessoas bacanas também tiravam fotos patéticas e gostavam de mensagens reluzentes, piscantes e melosas; no facebook a ignorância está mais exposta.

Preciso dizer que tenho saudades da época em que certas pessoas nunca manifestavam sua opinião. Se colegas da faculdade, da escola, de vida, se mantinham em um silencio sepulcral diante de certas polêmicas, no facebook compartilham links, frases alheias e imagens que demonstram seus pensamentos estúpidos.

Eu não vou enumerar tudo aqui, porque não é questão de brigar... É questão de perceber que coisas que as pessoas não compartilhavam antes porque sabiam que eram  opiniões retrógradas, agora são facilmente defendidas, porque descobriram que os 100 que compartilharam antes pensam de maneira igual.

O resultado é perceber que em pleno 2011 o mundo está cheio de gente racista, machista, homofóbica, que não sabe se colocar no lugar do próximo. Não que eu não soubesse que havia tanta gente assim, nunca fui uma grande fã da humanidade... O que eu não sabia, na verdade, é que essas pessoas estavam tão perto.

11 comentários:

  1. Me decepcionei com muita gente também. As pessoas acham que determinada opinião é defensável, quando muitos concordam. Pensamento generalizado nem sempre é o melhor; aliás, quase nunca.

    ResponderExcluir
  2. Estou a um passo de excluir meu Facebook. Prefiro evitar a fadiga.

    ResponderExcluir
  3. é triste mesmo... ainda bem que ainda não tive nenhuma decepção assim com meus amigos... mas já tive com pessoas públicas que antes eu admirava pelo trabalho mas acabei detestando pelo tipo de ideia que elas defendem e espalham nessas redes sociais...

    ResponderExcluir
  4. é, já deletei o orkut, agora falta esse tal de facebook.

    rede social que aumenta a preguiça de socializar.

    ResponderExcluir
  5. Então, eu estou numa sinuca de bico, porque... eu saí do orkut, entrei no twitter, muitos dos meus amigos saíram do twitter ou o abandonaram...Ninguém entra mais no MSN por causa do bate-papo do Face, então reativei minha conta.
    Mas com certeza muitos me decepcionaram. E penso que devo ter decepcionado alguns também, com uns clichezinhos baratos que talvez publico.

    Somos reféns das redes sociais, concluo.

    ResponderExcluir
  6. Eu não tenho FaceBook, meu orkut é uma piada on line. Meu twitter só serve para eu saber onde tem Blitz em Bsb e falar bobagem o tempo inteiro sem ter que ficar argumentando demais. Eu acho bacana essas redes sociais, acho muito divertido e válido, só não tenho mais tempo pra isso. E pense por outro lado, se a menina sem noção do seu trabalho não tivesse FaceBook, se seu pai não tivesse FaceBook, se sua tia não tivesse FaceBook não seria uma rede social. O problema é que o povo como sempre estrapola os limites do bom senso. Isso aí... Depois passem no meu orkut e deixem um Scrap bem bonitinho. Pra não dizer que eu só recebo Spam de propaganda.

    ResponderExcluir
  7. Polymetis Odysseus7 de novembro de 2011 08:33

    "Pensamento generalizado nem sempre é o melhor."

    Pf... ê, arrogância. Como se sua opinião não fosse do mainstream. Sai, ranço.

    ResponderExcluir
  8. Bom, primeiramente quero relatar minha preguiça da maioria dos comentários anônimos ou com um nome que não leva a ninguém e a nenhuma página. Deixamos os comentários anônimos liberados pq algumas pessoas não tem paciência em logar no google e afins sempre, e fazem comentários proveitosos, ou mesmo críticas, usando seu nominho.


    Comentários como esse acima, me lembram minha época de mulecada, de tocar a campainha e sair correndo. Eu me divertia irritando os outros e sendo covarde, mas acontece que eu cresci e talz... Fica difícil dar crédito a uma crítica quando o autor dela não tem coragem de associar sua pessoa ao seu pensamento, né?

    O fato é que o post foi escrito com o intuito de desabafar sobre meu desanimo com manifestações preconceituosas que tem invadido o facebook graças ao botãozinho compartilhar, e eu fui bem específica no final do texto, quando disse: “o mundo está cheio de gente racista, machista, homofóbica, que não sabe se colocar no lugar do próximo”.
    Não vejo motivo pra alguém se sentir ofendido com isso, a não ser que se trate de uma pessoa racista, machista e homofóbica, que não sabe se colocar no lugar do próximo e que, nesse caso, não deveria estar visitando o nosso blog que é declaradamente feminista, anti-homofobia e tem diversos posts sobre empatia. Como também não somos racistas, realmente, acho que a crítica ta meio perdida no contexto.

    Considerando a possibilidade de que o comentário da Badona seja o único alvo da crítica, continua sem sentido, pois ela não foi prepotente, se tivesse sido, teria falado que o pensamento generalizado nunca é o melhor.


    Enfim, caro visitante que curte uma tragédia grega, não entendi seu comentário.

    ResponderExcluir
  9. É, realmente minha opinião é "mainstream", mas só um "underground" utilizaria a palavra "mainstream".
    Tão "cool", tão "anonymous".
    Sai pra lá, gordura de porco estragada!

    ResponderExcluir
  10. desculpa gente prometo melhorar pra nao decepciona-las mais!

    ResponderExcluir